Mamãe e Bebê 16 de Dezembro de 2016

4 conselhos sobre alimentação do bebê para mamães de primeira viagem


O primeiro ano de vida de um bebê exige alguns cuidados especiais, principalmente na alimentação, para proporcionar um crescimento saudável.

1 – Priorize o leite materno

Bebê sendo amamentado

A alimentação do recém-nascido deve ser exclusivamente o leite materno até os seis meses de vida sempre em livre demanda na quantidade que o deixe satisfeito. Existem casos, entretanto, em que a mãe não produz todo o leite necessário, nessas situações específicas é recomendado uma avaliação de um especialista para orientações sobre a ingestão de leite artificial. Lembrando que a grande maioria dos recém-nascidos não deve consumir mingau de arrozina ou outros industrializados até os seis meses de vida. Para os bebês que não mamam no peito, a mãe pode ordenhar o seu leite e oferecer a ele em um copinho ou mamadeira. Após esse período, outros ingredientes, como legumes, verduras e carnes, devem ser inseridos aos poucos no cardápio dos bebês.

2 – Estimule práticas alimentares saudáveis

Bebê sendo alimentado com uma colher encostada na boca

Uma alimentação equilibrada nos primeiros meses de vida vai possibilitar um bom crescimento e desenvolvimento do bebê, além de prevenir doenças na vida adulta. De acordo com o Ministério da Saúde, estimular práticas alimentares saudáveis nos recém-nascidos contribui para a prevenção de doenças crônicas como a obesidade e diabetes no futuro. É importante que ao longo do primeiro ano de vida a criança experimente novos sabores, texturas e temperaturas na sua alimentação. Esta pluralidade irá ajudá-lo a desenvolver o paladar, e também suas capacidades de sucção, mastigação e deglutição.

3 – Planeje seus horários

Relógio focado na frente com um computador e uma mãe abraçando a filha atrás desfocadas

Normalmente, quando a criança completa quatro meses, muitas mães enfrentam a difícil missão de deixar seus pequenos em casa e voltar ao trabalho. Esse recomeço envolve uma série de dúvidas sobre o bebê. Uma delas é em relação à amamentação. É necessário que a mãe faça um planejamento para adequar os horários de trabalho com as necessidades da criança. Uma boa opção é armazenar o leite em casa.

4 – Seja exemplo

Mamãe cheirando bebê deitado

Nesta fase, as crianças descobrem os alimentos e começam a ter preferências, que influenciam na estruturação dos seus hábitos alimentares. É por isso que estimular os filhos a comer de forma saudável desde cedo é fundamental. Se a criança cresce com bons exemplos dos pais em sua alimentação, na vida adulta, por mais que outros fatores influenciem, os bons hábitos permanecem.

Para ajudar nessa missão, a Unimed Fortaleza, através da Medicina Preventiva, oferece uma oficina mensal aos pais de crianças de 4 a 6 meses em que são passadas informações sobre alimentação após os seis meses de vida

Oficina de Educação Alimentar e Cuidados com a Criança no 1º ano de vida

O 1º ano de vida de um bebê requer cuidados, atenções especiais, para que a sua saúde seja cultivada para proporcionar um crescimento saudável. Para as mamães de primeira viagem, muitas dúvidas e medos são sempre questões de alerta que precisam de suporte pediátrico. Por compreender a importância desta fase tanto para as mães quanto para seus bebês, nasceu a Oficina de Educação Alimentar.

Composta por um time que conta com endocrinologista pediátrica, nutricionista e enfermeira, seu propósito é esclarecer sobre o crescimento e o desenvolvimento infantil, capacitando as mães de forma prática sobre a introdução da alimentação complementar a partir do 6° mês de vida.

Banner da Oficina do Primeiro Ano de Vida do bebê

Rodapé da página.