Espaço Zen 03 de Outubro de 2012

Conheça a relação entre o cigarro e a fadiga


mulher sentada segurando garrafa com água

A fadiga sentida ao final de um dia pode ter relação direta com o cigarro.

Todos já conhecem os malefícios do fumo para a saúde, já que o cigarro contém substâncias tóxicas e cancerígenas, e é fator de risco para o aparecimento de doenças cardiovasculares como o infarto, a trombose, o acidente vascular cerebral, entre outras doenças relacionadas ao pulmão.

O cansaço excessivo sentido por quem fuma pode ser explicado pela alta concentração de monóxido de carbono na circulação sanguínea, que acaba disputando espaço com o oxigênio para a formação de ligações com a hemoglobina. Com a baixa concentração de oxigênio no sangue, o fumante sente a fadiga de forma mais intensa.

Além disso, várias substâncias presentes no cigarro aceleram o processo de liberação de energia pelo organismo, fazendo com que haja uma perda energética desnecessária. A nicotina também causa uma diminuição dos níveis de oxigênio no sangue, ocasionando a piora dos sintomas da fadiga.

Os componentes do cigarro causam, nos fumantes, uma perda considerável  da função pulmonar, já que a ação destes componentes podem levar a inflamação dos brônquios, ocorrendo uma obstrução. Por conter substâncias oxidantes, há uma separação dos alvéolos pulmonares, condicionando também o aparecimento do enfisema.


Compartilhe nas redes sociais:
Rodapé da página.