Cuidar de Você 25 de Novembro de 2020

Como eliminar gases e melhorar o inchaço abdominal de vez!


Para saber como eliminar gases e evitar o estufamento da barriga, acompanhe nossas dicas e veja quais são os 9 hábitos que vão fazer toda a diferença no seu dia a dia!

homem pensando em como eliminar gases

Que atire a primeira pedra quem nunca sentiu aquele incômodo de gases acumulados no intestino e, associado a isso, notou um inchaço na barriga. Ter um quadro de flatulência é muito comum e faz parte do processo biológico do corpo, que ocorre durante a digestão dos alimentos, chamado fermentação.

Apesar de comum, ninguém gosta de ter essa sensação desconfortável no dia a dia, não é verdade? Especialmente, quando os gases se manifestam em excesso e provocam constrangimento devido ao mau cheiro, causando situações inusitadas.

Para aprender de uma vez por todas a como eliminar gases e o inchaço abdominal, entender o que causa o surgimento deles e como preveni-los, continue a leitura!

O que causam os gases e o inchaço abdominal?

Quando os alimentos demoram mais que o normal para serem digeridos dentro do tubo digestivo, o corpo começa a apresentar gases e o intestino fica distendido. As principais causas para o aparecimento desse quadro são:

  • Retenção de líquido no corpo;
  • Uso de cigarro e chicletes;
  • Fermentação de proteínas, carboidratos e gorduras;
  • Enorme volume de ar que, involuntariamente, engolimos durante as refeições (chamado de aerofagia).

Alguns alimentos conhecidos como produtores de gás também favorecem o surgimento dessa condição, como:

  • Bebidas com gás;
  • Açúcar em excesso;
  • Leite (principalmente o integral);
  • Alimentos ricos em fibra (aveia, arroz, abóbora);
  • Vegetais crucíferos (brócolis, cebola, couve-flor, repolho);
  • Leguminosas (feijão, ervilha, grão-de-bico e milho).

Para entender mais sobre a quantidade ideal de cada substância alimentar para o seu corpo, é essencial uma ida ao nutricionista. É esse profissional que vai detectar a tolerância dos alimentos no seu corpo.

Como eliminar gases presos?

  1. Pressione o abdômen: deite de barriga pra cima e, com os joelhos dobrados em cima da barriga, comprima a região abdominal. Isso vai ajudar a eliminá-los;
  2. Massageie a barriga com movimentos específicos: faça movimentos no abdômen de cima para baixo e em formas circulares;
  3. Caminhe onde você estiver: no momento dos gases, é essencial que você caminhe para aliviar as cólicas;
  4. Beba chá: o chá de erva-cidreira possui propriedade antiespasmódica e, por isso, inibe a ocorrência de espasmos no estômago. Outra boa opção é o chá de gengibre, já que ele possui óleos essenciais, como o eugenol, redutor de espasmos musculares;

Observe também se após tentar as opções acima, os gases foram eliminados e o inchaço diminuiu. Caso não, o mais indicado é recorrer ao uso de supositório para limpar o intestino. Outra opção é o clister, também chamado de enema ou chuca, procedimento que necessita de orientação médica e consiste na passagem de um tubo passando pelo ânus para lavar o intestino, eliminando as fezes e todo o desconforto.

A dor provocada pelos gases geralmente se manifesta por toda a área estomacal. Caso você sinta alguma dor aguda em uma das regiões do estômago, fique atento. Se seus gases forem acompanhados de perda de peso repentina, diarreia por mais de cinco dias, febre ou fezes escuras, procure um médico. Esses sintomas podem ser um alerta para outros problemas!

9 hábitos que evitam a formação dos gases

Melhor do que aprender a como eliminar gases é aprender a prevenir tais desconfortos de uma vez por todas e, assim, não se tornar mais um refém desse mal. Por isso, conheça agora hábitos essenciais para evitar a formação de gases:

1. Aposte em receitas com laranja

A laranja é rica em fibras e água, por isso, ajuda o intestino a funcionar normalmente. Que tal chupar uma laranja no lanche da manhã? Não espere que os gases apareçam, já comece o dia garantindo o seu bem-estar. Mas fique de olho, se consumidas em excesso, as fibras acabam provocando o efeito contrário.

2. Evite carboidrato em excesso

Os carboidratos são campeões em causar o efeito de barriga distendida. Quando for a um rodízio, pegue leve! Quanto mais difícil for para o seu corpo digerir um alimento, mais gases serão formados.

3. Evite leite

Ele é responsável por estimular a produção de ácido gástrico e, consequentemente, a acidez do estômago que leva ao inchaço e aos gases.

4. Faça um desjejum saudável

O kefir é uma boa opção para melhorar o trânsito intestinal, já que é composto por bactérias e leveduras probióticas, que ajudam na saúde do intestino. Para os intolerantes à lactose, a opção do kefir açucarado é a mais indicada, também conhecido como kefir de água. O kefir açucarado, que tem uma ampla gama de microrganismos, demonstra ter boas características probióticas. Aposte também em iogurtes naturais.

5. Evite beber enquanto come

Qualquer bebida, especialmente as açucaradas, contribui para a diluição do ácido gástrico e a produção de enzimas, o que faz com que o alimento demore mais ainda para ser digerido.

6. Evite bebidas alcóolicas em excesso

Elas também estimulam a produção do ácido gástrico. Evite, principalmente, de estômago vazio.

7. Mastigue bem os alimentos

Além de fazer uma melhor digestão, você também engolirá menos ar durante as refeições.

8. Pegue leve na gordura

Alimentos gordurosos são mais difíceis de digerir, por isso, eles têm mais chances de causar fermentação.

9. Pratique atividade física

Ela vai auxiliar na eliminação do acúmulo de água pelo seu corpo.

Assista nossos vídeos de exercícios em casa e movimente-se!

Cuide do seu bem-estar

Agora que você já aprendeu a como eliminar gases, é muito importante apostar em uma dieta que seja de fácil digestão e ajude o organismo a funcionar bem. A consequência será um estômago livre de gases intestinais, ausência de distensão abdominal e sensação de bem-estar por muito mais tempo. Gostou? Aproveite e descubra como a alimentação pode ajudar a aumentar a sua imunidade e melhore a sua saúde!

jessica-nutricionista

 

Conteúdo aprovado em parceria com a nutricionista clínica Jessica Magalhães Viana (CRN 17086)

Rodapé da página.

Usamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de navegação, personalizar conteúdo e melhorar o desempenho do site. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Cookies e de Privacidade.