Alimentação Saudável 14 de Março de 2018

Intolerância à lactose: é permitido comer!


A intolerância à lactose não é uma invenção deste século, e sim, um distúrbio digestivo que passou a ser reconhecido e socializado com mais propriedade. Entenda aqui o que é a intolerância à lactose, seus sintomas, causas e como é feito o diagnóstico.

Garota bebendo leite em um copo, para informar que pessoas com intolerância à lactose não podem beber

O que é a intolerância à lactose?

A lactose é o açúcar do leite, em termos técnicos, é um hidrato de carbono formado por galactose e glicose. Estima-se que 75% da população mundial sofre de intolerância à lactose, um distúrbio digestivo em que os portadores têm dificuldade parcial ou total de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados.

Quais as causas da intolerância à lactose?

A enzima digestiva lactase é o grande ?x? da questão. Ela é a responsável pela quebra da lactose no sangue, tornando mais fácil a digestão do açúcar. Quando há a falta ou quantidade insuficiente de lactase no organismo, o açúcar chega inalterado ao intestino grosso e se acumula.

As bactérias que produzem o ácido lático e os gases, fermentam a lactose acumulada, gerando uma maior retenção de água, ocasionando diarreia, inchaço e dores abdominais. Essa é a face da intolerância à lactose.

Saiba os principais sintomas da intolerância à lactose

Dor no abdômen, arroto, diarreia, gordura nas fezes, inchaço, indigestão, náusea, dores de estômago ou flatulência, são os sintomas mais recorrentes do distúrbio.

Tigela com iogurte e outros derivados do leite, onde pessoas com intolerância à lactose não podem consumir

Não confundir alergia com intolerância

Sempre tem aquele dia que a gente exagera no leite condensado, no queijo ou no próprio leite de vaca, dependendo do organismo, o consumo do alimento pode causar em algumas pessoas mais sensíveis os mesmos sintomas da intolerância. Então muita calma nessa hora, a melhor maneira de descobrir se você é intolerante é procurar um especialista, mas existem alguns testes que você mesmo pode fazer.

Será que você é intolerante?

Consultar um médico é essencial, mas existem alguns procedimentos que você pode fazer para pôr à prova a intolerância, um deles é a exclusão alimentar.

Exclusão alimentar

Se você suspeita que é intolerante à lactose, você pode fazer um teste de observação: normalmente, os sintomas do distúrbio aparecem logo após o consumo do leite e seus derivados. Experimente ficar sete dias sem consumir alimentos com lactose. Caso, durante esse período você não apresente nenhum sintoma da intolerância, faça um teste, tome um pouco de leite e espere para ver como seu organismo reagirá.

Se os sintomas voltarem, é provável que você seja intolerante à lactose, então o próximo passo é procurar um especialista.

Não sofra, diversifique sua dieta

Cesta com diversas verduras e legumes, que pessoas com intolerância à lactose podem consumir tranquilamente

O cardápio de quem sofre com o distúrbio digestivo ligado ao déficit de lactase no organismo, pode ser incrementado com a adoção de frutas, verduras e legumes. Além de sucos diversos, carnes vermelhas, frango e peixes.

Conheça e oriente sua alimentação com a Pirâmide Alimentar

Para dar um sabor à comida, o intolerante pode se utilizar de temperos e molhos, como mostarda, azeite, vinagre, óleos e algumas ervas. Hoje em dia existe uma série de alimentos especiais para quem é intolerante, seu nutricionista pode orientá-lo.

Também sou intolerante!

O analista de comunicação de 28 anos, Gabriel Moaco, descobriu que era intolerante aos 19 anos de idade.

?A minha alimentação diária era normal, regada de leite e seus derivados. Assim que acordava, eu tomava um copo de leite de barriga vazia, não esperava muito tempo e começava a passar mal, com náuseas, inchaço e dor.?

Gabriel conta que passou quase um ano para descobrir a intolerância à lactose.

?Quando fui ao médico, o distúrbio já estava avançado, tanto que criei uma inflamação gastrointestinal. Existem níveis de intolerância, e a minha, pela demora a procurar um especialista, já estava bem alta.?

Com o diagnóstico, veio a adaptação.

?Na minha época não existiam tantos alimentos zero lactose, era bem difícil achar essas coisas nos supermercados. Então eu abdiquei totalmente de qualquer alimento que tivesse lactose na composição. Passei a comer mais peixe, para suprir o cálcio, mais verduras e carnes.?

Quase dez anos depois, Gabriel afirma que depois do período de adaptação, a vida sem lactose não parece um grande problema.

?Eu tive acompanhamento nutricional, montei um cardápio diversificado, e hoje aderi aos vários produtos que surgiram no mercado para pessoas com intolerância. É só ler a embalagem que você tem ali uma opção alimentar. Com vontade, tudo dá certo.?, encerra Gabriel.

02 receitas deliciosas para quem possui intolerância à lactose

Bolo integral de banana

Foto de um bolo integral de banana com um cacho de banana ao lado

Para o liquidificador:

  • 3 ovos inteiros
  • 2 bananas maduras
  • 1/2 xícara de óleo de girassol
  • 1 xícara de leite lacfree
  • 1 colher de sopa de linhaça

Coloque em uma vasilha:

  • 1 xícara de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de aveia em flocos finos
  • 1/2 xícara de granola
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1 colher de sopa de cacau em pó
  • 1 colher de sopa de chia
  • Canela e uva passa a gosto
  • 1 colher de sopa cheia de fermento

PREPARO
Bata os ingredientes do liquidificador e depois adicione tudo na vasilha, misture bem. Leve ao forno por aproximadamente 45 minutos, em 180°.

Se gostar, salpique açúcar mascavo ou canela antes de levar ao forno, fica uma casquinha crocante.

Pudim sem lactose

Foto de um pudim partido

Ingredientes para a calda:

  • 3 colheres de açúcar

Ingredientes do pudim:

  • 4 ovos
  • 1 medida da lata de leite zero lactose
  • 1 lata de leite condensado de soja

MODO DE PREPARO
Calda:

Coloque o açúcar em uma forma de alumínio própria para pudim. Derreta no fogão até virar uma calda cor de caramelo. Reserve.

Pudim:

  1. Bata todos os ingredientes no liquidificador por aproximadamente 3 minutos, seguida coloque a massa na forma de pudim.
  2. Leve à geladeira por pelo menos 5 horas.
  3. Após, desenforme aquecendo a forma do pudim na boca do fogão, passe a faca ao redor do pudim, para que ele desenforme sem quebrar, vire em um prato bem bonito e aproveite essa delicia sem medo de ser feliz.
Se identificou com algum desses sintomas? Acesse nosso Guia Médico Online ou baixe o App Minha Unimed para escolher o profissional mais próximo de você. Depois da consulta, o próximo passo será ir a um de nossos laboratórios espalhados por Fortaleza e Região Metropolitana, e fazer seu exame!

Aproveite esses benefícios e muito mais, fale com um de nossos consultores. Será um prazer entrar em contato com você.

Médica realizando consulta e o texto no canto inferior esquerdo "Solicite uma proposta" com o botão "Vamos conversar?"

Nutricionista da Medicina Preventiva Camila Dantas

 

Conteúdo aprovado pela profissional da Medicina Preventiva da Unimed Fortaleza Camila Dantas. Nutricionista especialista em Nutrição Materno Infantil, atua na área de obesidade infantil e alergias alimentares.

Rodapé da página.