Cuidar de Você 02 de Outubro de 2018

Ardência ao urinar: o que pode ser?


Você já sentiu ardência ao urinar? Esse desconforto está relacionado, muitas vezes, à falta de hábitos saudáveis que podem desencadear doenças. Para descobrir quais são as mais comuns, continue acompanhando a leitura.

Jovem mulher mostrando copo com água para a câmera

Ardência ao urinar é o mesmo que infecção urinária?

A resposta é não. A ardência ou dor ao urinar é um sintoma que pode indicar várias doenças, entre elas a infecção urinária, por isso, não significa dizer que são necessariamente a mesma coisa.

É comum sentir essa dor quando há alguma inflamação no trato urinário, ou seja, na região onde a urina é produzida, armazenada e expelida. Essa dor ou ardência também é conhecida como disúria, que pode ser explicada como a dificuldade de urinar e abrange sintomas semelhantes aos de inflamação ou infecção da uretra (canal por onde passa a urina quando sai da bexiga) e/ou bexiga.

Abaixo, elencamos 8 sintomas considerados da disúria se ocorrerem no momento da micção, ou seja, no momento em que a urina é expelida:

  1. Dor;
  2. Queimação;
  3. Ardência;
  4. Pontada;
  5. Desconforto;
  6. Dor na bexiga;
  7. Dor na uretra;
  8. Sensação de peso.

5 Possíveis causas da dor ao urinar

A dor ou ardência ao urinar pode indicar problemas urinários, tais como infecção por fungos, infecções sexualmente transmissíveis ou alergia a algum produto. Por isso, é importante consultar um médico quando essa ardência se mantém por mais de 2 ou 3 dias. Dessa forma, é possível identificar a causa e iniciar o tratamento adequado. Veja abaixo quais são as 5 principais causas.

1. Infecção urinária

A infecção urinária é a causa mais frequente e mais comum da ardência ao urinar. Este tipo de infecção acontece com maior frequência nas mulheres, devido a alguns fatores, como a proximidade da uretra com o ânus (o que favorece a entrada de bactérias no canal da urina). Mas, também pode acontecer no homem, especialmente quando existe má higiene íntima ou quando há pratica de sexo anal sem preservativo. Nos idosos, especialmente entre aqueles com problemas de próstata.

Sintomas da infecção urinária

  1. Queimação;
  2. Sensação de bexiga sempre cheia (dificuldade para esvaziar a bexiga);
  3. Febre baixa;
  4. Urina com cheiro forte;
  5. Mal-estar geral;
  6. Dificuldade para segurar o xixi.

2. Candidíase

A candidíase surge quando existe um crescimento excessivo de fungos na região íntima e, normalmente, é acompanhada da sensação de ardência ao urinar. Este excesso de fungos é mais frequente nas mulheres devido à umidade constante na região, mas também pode acontecer por enfraquecimento do sistema imune (sistema de defesa do organismo), após resfriados ou após usar antibióticos, por exemplo.

Sintomas da candidíase

  1. Coceira intensa na região íntima;
  2. Vermelhidão;
  3. Corrimento esbranquiçado;
  4. Ardência ao urinar;
  5. Desconforto durante o contato íntimo.

Os probióticos são bactérias do bem que protegem e mantêm o equilíbrio da flora intestinal, por este motivo, são grandes aliados no tratamento da candidíase. Saiba mais detalhes no vídeo abaixo.

3. Infecções sexualmente transmissíveis (IST)

As ISTs também são uma das principais causas da ardência ao urinar. É possível contrair estas doenças por meio da relação sexual sem preservativo e quando esta ocorre com vários parceiros.

Sintomas das ISTs

  1. Corrimento amarelado com cheiro fétido;
  2. Sangramento;
  3. Dor ao urinar;
  4. Coceira e feridas na região genital (úlceras).

4. Pequenas feridas no órgão genital

O aparecimento de pequenas feridas na região genital pode causar irritação, que é agravada quando se urina, causando dor ou ardência ao urinar, podendo vir acompanhadas de sangramento. É mais frequente nas mulheres, devido à fricção que acontece durante o contato íntimo, mas também pode acontecer no homem.

5. Uso de produtos de higiene íntima

Existem vários produtos que podem ser usados na região íntima. Porém, alguns destes produtos podem provocar alergia ou até desequilibrar o pH, ocasionando a ardência ao urinar. Nestes casos, a ardência pode ser acompanhada de coceira constante e vermelhidão na região íntima, principalmente, quando o produto é utilizado.

Como proceder para descobrir a causa?

Como vimos, a dor ou ardência ao urinar é um sintoma e não uma doença. Portanto, o tratamento é estabelecido de acordo com o diagnóstico da doença que esteja causando o sintoma. Um profissional médico pode solicitar exames para entender a causa e iniciar o tratamento com o paciente.

Nos casos de suspeita de infecção urinária em mulheres, sem outras doenças associadas ou outras complicações, o tratamento pode ser iniciado mesmo sem a realização de exames complementares, sob orientação médica.

3 formas de evitar ardência ao urinar

Mudar seus hábitos é o melhor conselho para prevenir quaisquer doenças, inclusive, se você estiver com dor ao urinar. Por isso, coloque em prática as dicas abaixo.

1. Beba muito líquido:

O consumo de água, chás e sucos (sem adoçar) colaboram para a limpeza do seu organismo, uma vez que ajudam a eliminar bactérias. O ideal é a ingestão de no mínimo 2 litros de água por dia. Deve-se, entretanto, ter o cuidado de não tomar qualquer tipo de chá, pois algumas plantas podem ser nocivas à saúde, podendo causar doenças no fígado ou nos rins. Na dúvida, consulte seu médico sobre quais tipos de chás você pode tomar.

2. Não segure a urina:

Fazer xixi, sempre que o desejo surge, permite a eliminação das bactérias presentes no sistema urinário, evitando que elas se acumulem e se multipliquem, reduzindo assim o risco de infecção. O ato de fazer xixi ?lava? o canal da urina (uretra), ?arrastando? as bactérias presentes no trato urinário e eliminando-as do organismo. Por isso, não segure sua urina.

Os médicos também recomendam urinar logo após a relação sexual, para eliminar bactérias que podem ter entrado na uretra. Não se recomenda o uso de espermicidas ou duchas de banho para lavar a região genital, principalmente pelas mulheres, pois isto pode favorecer a entrada de bactérias no canal da urina, aumentando o risco de infecção urinária.

3. Consuma alimentos ricos em vitamina C:

O consumo de alimentos ricos em Vitamina C melhora a função imunológica e colabora para tornar a urina mais ácida, reduzindo o crescimento de bactérias.

Além dessas dicas, você deve ficar atento e buscar uma consulta médica para ter um diagnóstico exato do que se trata o sintoma.

Tire dúvidas sobre sinais e sintomas de doenças

Já pensou em esclarecer suas dúvidas diretamente com um profissional médico por telefone? Conheça o Unimed Fone, serviço da Unimed Fortaleza onde você tem uma equipe de médicos de plantão sempre pronta para tirar suas dúvidas e te dar conselhos a qualquer hora. Entenda como funciona.

Saiba mais sobre o Unimed Fone

Médico Nefrologista Dr. Geraldo JúniorConteúdo aprovado em parceria com o Dr. Geraldo Júnior
Graduação em medicina pela Universidade Federal do Ceará (UFC) | Residência em Clínica Médica pelo Hospital Geral César Cals | Residência em Nefrologia pelo Hospital Universitário Walter Cantídio | Especialista em Nefrologia pela Sociedade Brasileira de Nefrologia | Mestrado e Doutorado em Ciências Médicas pela UFC | Pós-Doutorado em Saúde Coletiva/Epidemiologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) | Membro da Sociedade Brasileira de Nefrologia e International Society of Nephrology | Médico Assistente do Ambulatório de Nefrologia do Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI) da Universidade de Fortaleza (Unifor)

 

Rodapé da página.