Cuidar de Você 30 de Março de 2021

O que não fazer em caso de suspeita de covid-19


Algumas práticas devem ser evitadas pelas pessoas com suspeita de covid-19. Você sabe quais são? Confira os 7 erros mais comuns e saiba como evitá-los.

Mulher com suspeita de covid-19

Tosse, febre, dor de garganta, diarreia, falta de ar, dor de cabeça, dores pelo corpo e perda de olfato ou paladar. Você apresenta algum desses sintomas e suspeita de infecção pelo coronavírus? O primeiro passo é procurar imediatamente por atendimento médico e fazer o teste no período certo.

Negligenciar esses cuidados podem prejudicar a sua própria saúde e colocar em risco a saúde das pessoas que estão à sua volta. Para evitar maiores complicações, saiba agora quais são as práticas que devem ser evitadas por pessoas com suspeita de covid-19.

1. Esperar os sintomas agravarem para buscar atendimento médico

Ao longo da pandemia, foi constatado que a demora para buscar atendimento pode dificultar a recuperação do estado clínico da pessoa infectada. O ideal é procurar uma unidade de atendimento assim que você suspeitar de infecção pelo coronavírus, sejam sintomas leves ou não. Dessa maneira, você receberá as orientações médicas necessárias para tratar a doença desde o início e poderá agir a tempo de evitar maiores complicações para a sua saúde.

Se você é cliente Unimed Fortaleza, o Pronto Atendimento Virtual está disponível no App Cliente Unimed Fortaleza para que você receba orientações de um profissional sem sair de casa. Ao manifestar sintomas da doença, não hesite em contar com as facilidades do nosso aplicativo para receber o cuidado que você precisa.

2. Realizar o teste de diagnóstico no período errado

Ao realizar o exame, é preciso que você tenha muita atenção, pois caso realizado no período errado, as estratégias adotadas pelas autoridades de saúde para frear a doença podem ser prejudicadas.

Isso acontece porque o teste que detecta a presença do vírus no organismo, o RT-PCR, deve ser realizado na primeira semana de sintomas, preferencialmente entre o 3º e o 7º dia. Caso contrário, você pode obter o resultado falso negativo e esse diagnóstico incorreto pode favorecer a transmissão do coronavírus.

Quando o teste é realizado no período correto, você consegue tomar todos os cuidados necessários para proteger as pessoas ao seu redor e impedir que surjam mais casos de infecção.

Descubra aqui as diferenças entre os exames de Covid-19 e saiba quando realizá-los

3. Não cumprir o isolamento social

Ao detectar a suspeita de Covid, isole-se assim que possível. O Sars-CoV-2 é um vírus que se propaga com muita facilidade e a sua transmissão ocorre ainda no início da doença. Por isso, o ideal é que você fique em casa assim que manifestar sintomas suspeitos.

Se você mora com outras pessoas é importante manter o isolamento dentro do próprio lar. Se possível, reserve um cômodo só para você com todos os objetos que você precisa e um cesto de lixo para uso individual.

É interessante que neste cômodo haja a circulação de ar. Por isso, mantenha as janelas abertas, mas deixe a porta fechada para evitar que o vírus chegue aos demais ambientes da casa.

Se você precisar transitar pela casa, evite fazê-lo sem o uso de máscara. Não esqueça de manter o distanciamento de pelo menos um metro entre os demais residentes e higienizar com álcool 70% ou água sanitária as superfícies que você tocar, como maçaneta e móveis.

4. Esquecer de praticar a etiqueta respiratória

É chamado de etiqueta respiratória o conjunto de práticas que devem ser tomadas para evitar a contaminação ou infecção pelo vírus. São elas: usar máscara de proteção, higienizar as mãos com água e sabão ou álcool em gel 70%, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar e manter o distanciamento social.

A etiqueta respiratória deve ser praticada por todos, mas se você suspeita que está infectado, esses passos devem ser seguidos à risca. Essas medidas são a melhor forma de evitar que as pessoas ao seu redor também sejam contaminadas pelo coronavírus.

5. Negligenciar a hidratação e o repouso

Pode ser que o seu apetite seja prejudicado ao manifestar sintomas gripais e você acabe negligenciando a sua alimentação e a ingestão de líquidos. Porém, não esqueça que, para uma boa recuperação, a hidratação é fundamental. Nesse momento, você deve continuar ingerindo pelo menos 2 litros de água por dia e apostar em uma alimentação rica em nutrientes.

Você também não pode esquecer de manter o repouso! Lembre-se que o seu corpo deve descansar para conseguir se recuperar sem maiores complicações. Por isso, nada de praticar atividade física ou levantar peso.

6. Compartilhar objetos pessoais

De acordo com um estudo publicado no The New England Journal of Medicine, o coronavírus pode permanecer por mais que 2 horas em alguns ambientes e superfícies. Confira abaixo o tempo de permanência do vírus em alguns materiais.

Superfície Tempo de permanência
Aerossol*/Poeira 2h e 30 min
Cobre 4h
Papelão 24h
Plástico e Aço inoxidável 72h

*Refere-se ao tempo de permanência do vírus em suspensão no ar.

Por isso, em caso de suspeita de covid-19, você deve evitar compartilhar objetos de uso pessoal, como copos, talheres, toalhas e máscaras. Uma dica é separar esses objetos dos demais itens da casa, de forma que apenas você tenha acesso a eles. Assim, você evita que as pessoas que convivem com você tenham contato com superfícies contaminadas.

7. Praticar a automedicação

A automedicação é uma prática perigosa, que pode trazer sérios riscos para a sua saúde, como a intoxicação e a resistência de microrganismos. Por isso, você deve evitá-la para prevenir-se das possíveis complicações que esse hábito pode proporcionar.

O ideal é recorrer aos fármacos apenas se houver a recomendação médica. Em casos leves ou assintomáticos de covid-19, por exemplo, pode acontecer ainda do paciente sequer precisar de medicamento para a sua recuperação. Em nosso canal do YouTube já falamos sobre as consequências da automedicação. Confira no vídeo abaixo!

Mantenha os cuidados necessários

Agora que você já sabe o que não fazer em casos de suspeita de covid-19, é hora de lembrar quais medidas você deve tomar ao identificar uma possível infecção pela doença. Consulte o nosso hotsite especial sobre o coronavírus para sanar as principais dúvidas sobre o assunto e saber o que fazer na prática.

E não esqueça: você deve continuar utilizando máscara de proteção, assim como manter a higienização frequente das mãos e praticar o distanciamento social. É através da manutenção dessas práticas que você mantém o cuidado e o respeito pela saúde das pessoas próximas a você.

Banner Pronto Atendimento Virtual

Conteúdo desenvolvido em parceria com a médica infectologista da Unimed Fortaleza, Dra. Mariana Moura Fé (CRM – 7212 / RQE – 2833)

Rodapé da página.