Cuidar de Você 30 de Junho de 2020

Todo teste de Covid-19 é confiável? Entenda as diferenças entre os exames!


A realização do teste de Covid-19 é uma medida importante para controlar a transmissão do vírus. É recomendado que, quem apresentar os sintomas da doença, realize o teste o quanto antes para obter o diagnóstico correto.

Homem medindo temperatura corporal

De acordo com dados da plataforma IntegraSus, desde o início da pandemia do novo coronavírus até o dia 15 de junho de 2020, já foram realizados mais de 180 mil testes de Covid-19 no Ceará.

Com o aumento de casos suspeitos no Estado e com a autorização de novos tipos de exames para detecção da doença, é comum o surgimento de dúvidas como: Qual é o melhor exame? Todo os testes de Covid-19 são seguros e confiáveis? Para saber a resposta, continue a leitura e confira as recomendações da médica infectologista da Unimed Fortaleza Dra. Lícia Borges Pontes!

Tipos de testes de Covid-19

Atualmente, existem 03 tipos de testes para detectar o novo coronavírus (Covid-19). São eles:

  1. RT-PCR, teste por PCR para coronavírus;
  2. Teste sorológico (IgA, IgM e IgG);
  3. Teste rápido (IgM e IgG).

Segundo a médica infectologista Dra. Lícia Borges Pontes, para escolher qual tipo de teste fazer, é importante ser orientado por um médico para descobrir em qual estágio da doença você está.

Os testes são feitos a partir da coleta de uma amostra do paciente por secreções nasais, da garganta ou de sangue. Veja mais detalhes de cada um abaixo.

Teste por PCR para coronavírus

O RT-PCR é um exame que identifica a presença do vírus no organismo e a coleta é feita por meio de swabs de orofaringe (garganta) e nasofaringe (nariz), ou seja, um cotonete é introduzido gentilmente no nariz e na garganta do paciente para a coleta de muco dessas regiões.

O ideal é que esse teste seja realizado entre o 3º e o 7º dia após o início dos sintomas. Para realizar o procedimento, é necessário ter solicitação médica. “Após esse prazo, há uma redução gradativa da carga de vírus nestes locais, tornando o exame menos sensível”, explica a infectologista Dra. Lícia.

De acordo com a médica infectologista, quando feito no período indicado, a assertividade do teste chega a 70%. Dessa forma, o teste por PCR para coronavírus é o mais confiável para detectar a presença do novo coronavírus.

Teste Sorológico

O teste sorológico detecta anticorpos (IgA/IgM/IgG) ao invés do vírus. Ele é realizado por meio da coleta de sangue e o ideal é que seja feito em prazo mais extenso, pelo menos 14 dias após o primeiro sintoma, para a assertividade ser mais alta. O resultado sai em torno de 2 a 3 dias, a depender do local da coleta do exame.

Caso o resultado seja negativo ou não-reagente, o médico pode solicitar uma nova coleta. A Dra. Lícia explica que nem todas as pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus chegam a desenvolver anticorpos detectáveis pelos testes sorológicos de Covid-19 disponíveis, principalmente as que apresentam sintomas leves ou são assintomáticas.  Segundo a médica, “Isso explica os casos em que o teste RT-PCR deu positivo e o sorológico deu negativo”.

Teste rápido

O teste rápido para Covid-19 (IgM/ IgG) mostra o status imunológico de quem já teve o vírus ou foi exposto a ele, ou seja, ele detecta se o organismo da pessoa já produziu os anticorpos depois da infecção pelo vírus.

O teste rápido utiliza uma amostra de sangue total ou soro e pode ser feito por meio de pequenas punções nas polpas digitais (como é feito nos exames de glicemia) ou coleta de sangue por punção venosa. O resultado fica pronto entre 10 e 30 minutos, a depender da marca do teste.

“Os testes rápidos (de fita) são menos confiáveis, pois podem ser falsos negativos. Dizemos que eles são menos sensíveis que as sorologias em sangue total ou soro”, esclarece a médica infectologista.

O que são e qual a diferença entre IgA, IgM e IgG?

Os anticorpos são proteínas presentes no sistema imunológico humano que agem contra um agente invasor. Sua função é reconhecer, paralisar e agir contra agentes infecciosos, para que o organismo consiga eliminá-los.

Melhore sua imunidade com a alimentação!

Durante toda a vida, o corpo humano desenvolve vários anticorpos de diversas classes. Dentre eles, se destacam as imunoglobulinas da classe M (IgM) e as da classe G (IgG), identificadas em grande parte dos testes sorológicos. Daí é possível detectar a presença de anticorpos para o novo coronavírus em pessoas que já foram infectadas pelo vírus.

tabela explicando a diferença entre IgA, IgM e IgG

A Dra. Lícia Borges Pontes esclarece que o surgimento desses anticorpos é variável de pessoa a pessoa e pode ser influenciado conforme a gravidade do estado clínico do paciente.

Confira 5 cuidados indispensáveis que você deve ter para se proteger do coronavírus

Entenda os falsos positivos e negativos em testes de Covid-19

Outro ponto importante ressaltado pela médica infectologista é referente aos resultados falsos positivos ou falsos negativos que podem acontecer em diferentes contextos, especialmente quando as amostras do paciente para os testes de Covid-19 são coletadas antes do prazo recomendado após o início da doença.

“Todos os exames laboratoriais tem suas limitações e precisam de interpretação médica. Por isso, é necessária a correta solicitação e interpretação dos resultados. O recomendado é que a análise de qualquer exame seja feita por um profissional de saúde qualificado”, afirma a médica.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) disponibiliza a lista de teste de Covid-19 aprovados. Clique aqui e confira!

Quando fazer o teste de Covid-19?

De acordo com a recomendação da Secretaria de Saúde do estado do Ceará (Sesa), o teste de Covid-19 deve ser feito apenas em pessoas que apresentem sintomas do novo coronavírus.

Dra. Lícia explica que para combater a transmissão do novo coronavírus, é preciso a participação de todos. “Independentemente dos resultados dos testes, a população deve continuar atenta aos cuidados diários quanto ao uso de máscaras, uso de álcool em gel 70% para higienização das mãos, evitar aglomerações, manter o distanciamento social, mínimo 1,5-2 metros entre as pessoas e o isolamento social quando apresentar sintomas da doença”.

Essas informações foram úteis para você? Então compartilhe o conteúdo com seus familiares! Para mais informações sobre a Covid-19, acesse o nosso hotsite com as últimas atualizações sobre a doença.


banner-central-coronavirus

Foto da médica da Unimed Fortaleza, Dra. Lícia.

 

Conteúdo desenvolvido em parceria com a médica infectologista da Unimed Fortaleza, Dra. Lícia Borges Pontes (CRM – 9781 CE) | Especialista em Controle de Infecções pela UNIFESP | Gestora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Unimed | Mestre em Saúde Pública.

Rodapé da página.