Para Sua Empresa 24 de Junho de 2021

Como líderes podem promover a saúde mental no trabalho em 4 passos


Muitas vezes relacionada às pressões e exigências profissionais, a saúde mental no trabalho – ou melhor, a ausência dela – tem sido pauta frequente nas organizações. Continue a leitura e veja o que fazer para promovê-la!

Colaboradora com apoio para cuidar da saúde mental no trabalho

A rotina acelerada, os prazos cada vez mais curtos, a busca por uma performance com alta produtividade e a competitividade instigada pelo mercado de trabalho, são fatores que podem abalar negativamente a saúde mental dos principais pilares de uma organização: os colaboradores.

Para combater esses fatores, é importante investir em simples ações, mas de grande impacto, que contribuam com a saúde mental dos profissionais. Para te ajudar nessa missão, conversamos com a gerente de Gestão de Pessoas da Unimed Fortaleza, Luanna Rodrigues, e elencamos os 4 passos e as 6 melhores práticas de promoção ao bem-estar e saúde mental no trabalho.

4 passos para a liderança promover a saúde mental no trabalho

A área de Recursos Humanos (RH) tem, entre suas variadas responsabilidades, o cuidado com todos os profissionais que fazem a organização, por meio de ações que garantem o seu bem-estar físico e mental. E é muito importante que os líderes estejam alinhados a essas práticas de cuidado, afinal, são os gestores que têm responsabilidade direta no cuidado de seus liderados. Vamos aos 4 passos?

1. Pratique a escuta ativa com seus colaboradores

Uma boa comunicação é uma via de mão dupla, onde a fala e a escuta andam lado a lado. Logo, se mostrar aberto a ouvir o que sua equipe tem a dizer – demonstrando compreensão – é essencial para manter o ambiente de trabalho hormônico e confiável para os seus liderados.

“Essa habilidade de ouvir os liderados se chama escuta ativa. É assim que os líderes podem ouvir os seus colaboradores, entender suas necessidades e dúvidas, para minimizar qualquer situação adversa”, conta Luanna.

Agindo assim, você mostra aos seus liderados que eles estão em um lugar que valoriza a fala e a opinião deles, que os respeita, fazendo com que eles se sintam seguros. Além disso, ao obter esse bom hábito, você consegue enxergar os outros pontos de vista e atuar de forma mais eficaz.

2. Apoie as ações e projetos da organização e incentive seus liderados

Sejam treinamentos, programas, projetos voltados tanto para líderes quanto para colaboradores, demonstre o seu apoio. Mostrar que está disposto a se desenvolver e incentivar seus liderados a se desenvolverem é um passo extremamente importante.

Dessa forma, você mostra que se preocupa com o crescimento de todos e faz com que o seu colaborador se sinta valorizado, importante para a organização.

3. Seja sempre transparente em suas ações

Sem transparência não há confiança. E uma equipe que confia no seu líder é capaz de atingir os melhores resultados possíveis, até ir além das metas. Porque, com a transparência, eles compreendem o valor do que fazem e buscam fazer cada vez melhor.

Então, lembre-se sempre de manter seus liderados alinhados sobre as mudanças da organização, as estratégias e as ações que estão sendo realizadas.

4. Pratique o autocuidado e inspire seus liderados

Líderes superam desafios diários, apagam os pequenos “incêndios”, demonstram e inspiram fortaleza para os liderados. Mas onde fica o autocuidado?

Seja por meio da atividade física, alimentação saudável ou meditação, líderes que praticam essas técnicas de autopreservação, inspiram as suas pessoas. Comece a incluir na sua rotina esses hábitos e mostre, na prática, a importância do autocuidado.

“Esse autocuidado ajuda a evitar o esgotamento físico e emocional. E é com ele que líderes inspiram seus colaboradores a se cuidarem também, contribuindo para o bem-estar de todos”, ressalta a gerente de Gestão de Pessoas da Unimed Fortaleza.

O que fazer para evitar um ambiente de trabalho tóxico?

Por vezes, colaboradores insatisfeitos, deprimidos e improdutivos, com a saúde mental abalada, são apenas reflexos de um clima tóxico no ambiente organizacional.

Um ambiente de trabalho tóxico promove baixa produtividade; aumenta a rotatividade de profissionais talentosos e valiosos para a organização; mancha a imagem da empresa, inibindo a atração de novos colaboradores; e prejudica a qualidade do que é oferecido pela instituição, seja bem material ou serviço.

Busque evitar que o clima de trabalho seja tóxico construindo um excelente ambiente para se trabalhar, fazendo com que os colaboradores tenham prazer de estar ali. Veja algumas dicas a seguir!

  • Seja flexível, garantindo o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional de seu liderado. Negar pedidos que podem facilmente ser ajustados à rotina de trabalho desmotiva consideravelmente o colaborador. Afinal, a vida não é só trabalho; existe ali um ser humano antes do profissional qualificado.
  • Não deixe o clima esfriar ao ponto de não celebrar as pequenas conquistas. Deixar de vibrar por cada pequena vitória do dia a dia só reforça a ideia de que o colaborador está ali pra fazer nada mais do que o básico, sem inovar e nem entregar melhores resultados. Além disso, torna a rotina monótona demais, com um clima chato e exaustivo.
  • Não contrate pessoas desalinhadas aos valores da empresa e do seu time. Profissionais que não compartilham dos valores da organização podem abalar o espírito de equipe, dificultando um bom relacionamento entre os colaboradores, influenciando-os negativamente. E isso tem grave impacto na saúde mental no trabalho.
  • Crie um ambiente de confiança para que os seus liderados se sintam à vontade para falar sobre a saúde mental. É importante que os colaboradores percebam que têm liberdade para falar e falem quando estiverem cansados mentalmente ou quando precisarem se afastar para tratar do emocional. E é mais importante ainda que os líderes apoiem seus colaboradores, promovendo um ambiente de confiança.

Leia também: Como propiciar um ambiente de trabalho saudável na sua empresa!

6 melhores práticas de saúde e bem-estar da Unimed Fortaleza

Já que falamos dos 4 passos importantes para você ajudar a promover a saúde mental no trabalho e as dicas para evitar um ambiente de trabalho tóxico, que tal se inspirar com as práticas realizadas pela Unimed Fortaleza?

A Unimed Fortaleza conta com um Programa de Saúde e Bem-estar contemplando ações de cuidado relacionadas aos estados físico e mental dos profissionais. Confira a seguir!

  1. Plantão psicológico: visando garantir a saúde mental dos colaboradores, a Unimed Fortaleza conta com psicólogas externas e exclusivas à disposição para atendimento, em formato de plantão psicológico.
  2. UniMeditar: ação de meditação guiada com profissional externo, por meio de vídeos disponibilizados nos canais internos de comunicação da cooperativa.
  3. Papo aberto com diretores e colaboradores: momento de muita escuta ativa em que os diretores convidados se apresentam, falam dos assuntos e estratégias relacionados à organização e abrem espaço de fala para os colaboradores.
  4. Escuta ativa com profissionais em home office: uma empresa terceirizada especializada é a responsável por realizar os momentos de escuta ativa com os colaboradores que estão em home office. Eles preparam diagnósticos sobre as situações e, junto ao time de gestão de pessoas da cooperativa, elaboram planos de ação para atender às necessidades dos colaboradores.
  5. Ginástica laboral consiste em uma série de exercícios físicos realizada no local de trabalho, dentro da carga horária do colaborador. Na cooperativa, a atividade é orientada por profissionais de educação física contratados por uma empresa terceirizada especializada.
  6. Massoterapia: Acontece nas unidades de trabalho da Unimed Fortaleza e funciona mediante agendamento feito pelo colaborador diretamente com o massoterapeuta.

Agora que você já sabe quais ações podem ser utilizadas para promover a saúde mental no trabalho, separe as suas preferidas e verifique a viabilidade de implantar na sua organização. O seu colaborador sentirá a diferença!

Saúde mental no trabalho x Síndrome de burnout

Em tradução livre, síndrome de burnout significa “queima completa”. O termo se refere à condição de exaustão provocada pelo acumulo de trabalho, de pressões e de grandes responsabilidades no desempenho da profissão. Por isso, essa síndrome também é conhecida como síndrome do esgotamento profissional.

Visando prevenir e identificar os sinais da síndrome, disponibilizamos gratuitamente o Guia Síndrome de Burnout: conheça os sinais de que o trabalho está afetando sua saúde física e mental. Neste e-book:

  • Aprenda a identificar os sinais e sintomas do esgotamento profissional em poucos passos;
  • Descubra como confirmar o diagnóstico da síndrome e como se prevenir;
  • Confira dicas da nossa psicóloga para cuidar da sua saúde mental no home office.

banner-blog_850x200px

*Conteúdo desenvolvido em parceria com a Gerente de Gestão de Pessoas da Unimed Fortaleza, Luanna Rodrigues.

Rodapé da página.